Fale Conosco ->E-mail: redacaotnn@gmail.com ´

Vaginite

A vaginite, também conhecida por vaginite bacteriana, é uma inflamação do revestimento da vagina, que gera produção de uma secreção vaginal chamada vulgarmente de corrimento.

As alterações hormonais próprias das diferentes fases do ciclo menstrual, produzem uma secreção normal aquosa, mucosa ou branco leitosa, que varia de quantidade e de tipo. Após a menopausa, este corrimento tende a diminuir devido a falta de estrogênio, o que aumenta a possibilidade de infecções.

Causas da vaginite

As causas do da vaginite incluem infecções, substâncias ou objetos irritantes, tumores ou outra formação anormal, radioterapia, medicamentos,  alterações hormonais e até mesmo a má higiene pessoal.

Sintomas da vaginite

O sintoma mais comum da vaginite é um corrimento vaginal volumoso, mais espesso que o normal, com coloração diferente, de odor fétido, acompanhado por coceira ou dor.

O odor pode tornar-se mais intenso após o contato íntimo ou após a lavagem com sabonete, pois as duas situações reduzem a acidez vaginal, favorecendo a proliferação bacteriana. A vulva pode tornar-se irritada e também causar coceira.

Como tratar a vaginite

Quando a causa é uma infecção, o tratamento para a vaginite consiste na administração de um antibiótico, um antifúngico ou um antiviral, de acordo com o microrganismo responsável pela infecção.

As lavagens freqüentes e as lavagens com medicamentos são desaconselhadas porque elas aumentam o risco de doença inflamatória pélvica.

Recomenda-se tratar o casal para evitar uma recontaminação com o agente causador da doença.

Mais sobre este assunto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *