‘Asteroide do fim do mundo’ é monitorado há cinco anos

Segundo o russo Dyomin Damir Zakharovich, o 2016 WF9 colidirá com a Terra em 16 dias

© Pixabay

TECH CIÊNCIA/POR NOTÍCIAS AO MINUTO

O planeta Terra só tem mais 16 dias de existência. Pelo menos na previsão do cientista Dyomin Damir Zakharovich. O algoz será o 2016 WF9, asteroide de um quilômetro de diâmetro, que colidiria com a atmosfera terrestre em 16 de fevereiro deste ano. O russo vem alardeando a descoberta em jornais internacionais, a começar pelo Daily Mail, há duas semanas.

O que chama a atenção, no momento, além do tic-tac do relógio, é o fato do 2016 WF9 vir sendo monitorado pela NASA há cinco anos. O cientista divulgou, inclusive, segundo o Mundo & Ciência, o trajeto do corpo celeste, que passaria por baixo do Cinturão de Asteroides e pela órbita de Marte, colidindo com a Terra. O local do impacto é desconhecido, na previsão de Zakharovich, mas causaria explosões e tsunamis.

A agência espacial norte-americana já se pronunciou sobre o asteroide informando apenas que o corpo celeste passará a 51 milhões de quilômetros da órbita da Terra, no dia 25. Mas sem representar nenhum risco. Em réplica, Zakharovich alardeou que a NASA está errada ou guardando segredo para evitar um pânico global.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *