Fale Conosco ->E-mail: redacaotnn@gmail.com ´

Defesa tenta, mas STF nega que inquérito de Aécio vá para Gilmar Mendes

Presidente do STF, Cármen Lúcia considerou que os fatos são “desconexos”

Defesa tenta, mas STF nega que inquérito
de Aécio vá para Gilmar Mendes
Notícias ao Minuto Brasil

 POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Oadvogado Alberto Toron, que defende os interesses do senador Aécio Neves, bem que tentou, mas não conseguiu fazer com que um inquérito a que o tucano responde, no Supremo Tribunal Federal (STF), referente a irregularidades em obras de usinas hidrelétricas do Rio Madeira, em Rondônia, fosse parar nas mãos do ministro Gilmar Mendes.

A defesa do mineiro alegava que havia conexão entre essa investigação e o inquérito sobre Furnas, cujo relator já é Gilmar Mendes, e por isso a redistribuição faria sentido.

A presidente do STF, Cármen Lúcia, no entanto, considerou que os fatos são “desconexos”, segundo informações de O Globo.

Porém, a ministra concordou com o posicionamento do ministro Edson Fachin em a redistribuição por dependência, ou seja, fazer um novo sorteio para saber quem será o relator, deste e de mais cinco inquéritos que surgiram baseados em delações da Odebrecht mas que não estão diretamente ligados à Petrobras, foco principal da operação Lava Jato. Fachin é o relator da força-tarefa no Supremo.

Nos outros cinco inquéritos, são investigados os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), Edison Lobão (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO) e Ivo Cassol (PP-RO) e o deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP), em esquemas que envolvem as hidrelétricas de Santo Antônio e de Jirau.

Os políticos são suspeitos de receber propina para favorecer a Odebrecht nas obras das hidrelétricas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *