Algum desentendimento na família, uma reunião importante no trabalho ou o resultado de uma prova. Muitos podem ser os gatilhos para uma crise de estresse, mas saiba que o que você come pode impactar diretamente nos sintomas.

“O estresse é natural do ser humano. Durante uma crise vários hormônios são liberados no organismo, como o cortisol. Mas, em excesso, eles podem prejudicar a saúde”, comenta a nutricionista Maria Flávia Sgavioli, da Estima Nutrição, em entrevista ao VIX.

Inclusive, nesse período é preciso tomar cuidado, pois a imunidade pode abaixar e o desgaste provocar outros tipos de problemas. Entre os indicativos de uma possível crise nervosa, estariam os problemas digestivos, inchaço, dores e a necessidade constante de chocolate.

O que você come interfere no quadro de estresse momentâneo?


Para a nutricionista Maria Flávia Sgavioli, a questão é um pouco mais complexa e o ideal é manter uma dieta regular e saudável. “Dificilmente um alimento vai agir pontualmente no alívio do estresse. O mais indicado é consumir todos os dias ingredientes que auxiliam na manutenção dos hormônios do bem-estar no organismo”, comenta.

Mesmo assim, algumas opções podem funcionar como pequenos agentes para contornar a situação e melhorar o rendimento do dia.

“Procure não tomar muito café, por ser extremamente estimulante, e também os produtos industrializados, que são repletos de substâncias inflamatórias. Além disso, não fique muito tempo sem comer, pois uma dieta hipocalórica prejudica o funcionamento cerebral”, recomenda a especialista.

Quais alimentos comer quando se está estressado

Banana e aveia
Ambos são alimentos ricos em triptofano, aminoácido importantíssimo na produção de neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar. Se preferir, o grão-de-bico também é fonte do carboidrato do bem e pode ajudar na dieta: “Ao consumi-los, o organismo terá mais estímulo para a serotonina”, aponta a nutricionista.

Cacau
Esse ingrediente pode contribuir para aliviar um pico de estresse e dar uma sensação de ânimo quase imediata. “É normal o corpo ter uma queda de serotonina diariamente, na parte da tarde, quando apresenta cansaço e irritabilidade”, diz Maria Flávia Sgavioli.

Tenha como coringa na gaveta do trabalho, por exemplo, chocolates 70% ou 80% cacau. Quando for escolher o seu, opte por uma versão que não tenha excesso de açúcar. A recomendação é consumir no máximo 80 gramas por dia, se não precisar perder peso e apenas controlar o estresse.

Chá verde
A bebida contém l-teanina, um aminoácido que auxilia no controle do cortisol, o hormônio do estresse. “Mesmo sendo uma bebida estimulante, ela vai ajudar em um momento de tensão, justamente pela conexão com o cortisol”, aponta a nutricionista da Estima Nutrição.

Água
A água é um ingrediente crucial para a sobrevivência humana, mas muitas pessoas menosprezam seu poder. “Beber mais água quando está se sentindo estressado é fundamental, pois melhora o funcionamento do organismo como um todo”, aponta.

Peixes, vegetais escuros e grãos integrais
São ricos em fosfatidilcolina, um aminoácido que ajuda no alívio do estresse e otimiza o ânimo, além de ser uma substância que atua na limpeza do fígado, um órgão vital que necessita de cuidados para o bom funcionamento do organismo.

Gorduras boas
Os alimentos ricos em gorduras classificadas como boas são ricos em uma substância chamada beta sitosterol, que contribui para modular o cortisol produzido em situações de estresse, sendo uma ótima opção para recarregar as energias. Invista em abacate, coco e oleaginosas.

Frutas cítricas
Alimentos cítricos, como morango, abacaxi, goiaba e acerola, são ricos em vitamina C, que combate os efeitos nocivos do estresse em excesso. “Essa vitamina ajuda no combate aos radicais livres, responsáveis, por exemplo, pelo envelhecimento precoce”, diz a especialista. Além disso, essa vitamina poderosa reduz o cansaço.

Maracujá
O chá de maracujá é poderoso contra o estresse, mas ele precisa ser feito usando a erva com a polpa da fruta. “Os benefícios calmantes estão mais concentrados na folha desidratada, pois a milagrosa maracujina fica nas folhas”, diz a nutricionista. O ideal é consumar antes de dormir, após um dia cheio e, se preferir, acrescente canela— embora o último ingrediente seja termogênico, também tem indução ao sono.